29.10.13

Cineteatro Luísa Todi (Setúbal)


 Fachada do antigo Cineteatro Luísa Todi

Interior da sala

(Fotografias retiradas de cinemasparaiso.blogspot.com e www.mun-setubal.pt)


Originalmente denominado Teatro Rainha D. Amélia, esta sala de espetáculos emblemática foi inaugurada a 1 de agosto de 1897. O teatro foi construído pela Empresa de Recreios Setubalense e as obras de construção tiveram início a 4 de outubro de 1894, sob direção do arquiteto italiano Nicola Bagaglia. O edifício era iluminado a gás tendo a sala 222 lugares na plateia, oito frisas, 17 camarotes de primeira ordem, outros dez de segunda ordem, dois balcões e galeria de fundo. Após a implantação da República, o Teatro D. Amélia mudou de nome, passando desde janeiro de 1911 a denominar-se Teatro Avenida. O edifício atravessou um período de degradação das instalações recebendo, em 1915, a Academia Sinfónica de Setúbal, que rebatizou a sala de Luísa Todi. Em maio de 1918, depois de ter encerrado ao público, o Luísa Todi reabriu modernizado, no formato de cineteatro, e já com instalação da rede elétrica no edifício. No entanto, a fase era de decadência e o teatro chegou a ser alvo de vandalismos tendo, posteriormente, sido adquirido por Raul Perfeito dos Santos que reparou, remodelou e entregou o edifício à Empresa Rosa Albino. Depois da morte do empresário José Maria da Rosa Albino, o cineteatro deixou de ter atividade artística e o edifício começou a apresentar sinais de ruína. Durante algum tempo ainda serviu de sede da Sociedade Musical e Recreativa União Setubalense. Foi posteriormente comprado pela Companhia União Fabril, acabando por ser demolido em 1958  para dar lugar ao atual edifício, inicialmente também um cineteatro como o seu antecessor e atualmente Fórum Municipal.

Localização: Avenida Luísa Todi nº 61

Sem comentários:

Publicar um comentário