31.8.10

Cinema Condes (1951 - 1996)


Fachada do Cinema Condes


Edifício do Cinema Condes na atualidade

Fachada do Hard Rock Café Lisboa, antigo Cinema Condes

Planta original da plateia

Planta original dos Balcões


(1ª Fotografia e Plantas retiradas do Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa e da Biblioteca Central Municipal de Lisboa)

No início dos anos 50 a Castelo Lopes Filmes, proprietária do Cinema Condes, decidiu dar um passo importante na modernização da sala. O antigo Condes inicialmente concebido como teatro já não se enquadrava nas necessidades dos espectadores de cinema, pelo que foi tomada a decisão de construir um novo Condes no lugar do edifício original. Em 1951 foi inaugurado o novo Cinema Condes, com um novo figurino totalmente diferente do seu antecessor. Destacava-se desde logo o grande ecrã panorâmico e as confortáveis cadeiras em estilo poltrona. Ao contrário da maior parte dos grandes cinemas da época a cortina ao invés de abrir de par em par, era composta por folhos dourados que subiam no início do filme. A sala era composta por plateia, 1º e 2º balcão, num total de 1000 lugares. Durante os anos 50, 60 e 70 gozou de grande popularidade, mas a perda de espectadores para as salas dos centros comerciais durante os anos 80, levou a que fossem realizadas algumas obras de restauro no início dos anos 90. Foram criadas novas zonas de bares, instalado ar-condicionado na sala, bem como inúmeras melhorias técnicas, tendo sido instalado um novo e mais moderno sistema de projecção e de som. O próprio edifício foi restaurado tanto no interior como no exterior. A lotação foi reduzida para 892 lugares com resultados ao nivel da visibilidade e conforto. Estas alterações tiveram o sucesso desejado chamando de volta muito público e durante a primeira metade dos anos 90 o Condes voltou a ter inúmeras sessões esgotadas. Com a crescente desertificação do centro da cidade o Cinema Condes acabaria por ver o seu destino traçado tal como os outros gigantes seus contemporâneos e fechou portas em 1996. Foram muitas as sessões e recordações que guardo daquele que foi o meu cinema preferido quando era miúdo e mais tarde na adolescência. Classificado como imóvel de interesse público, escapou à demolição e após vários anos de indecisão quanto ao seu destino acabou por ser convertido em 2003 no Hard Rock Café de Lisboa, e assim se mantém até aos nossos dias, tendo a fachada original sido preservada.

Localização: Av. da Liberdade nº 2

1 comentário:

  1. Anónimo29.8.11

    Ao Condes fui eu muitas vezes. Ao Hard Rock Café nunca eu lá pus os pés. Trocar uma sala destas por um café que não se sabe o que é , é de bradar aos céus

    ResponderEliminar